Evite os efeitos nocivos do calor do verão

Praia, calor e sol lembram o verão, que também faz lembrar de férias. Mas para aproveitar o período mais quente do ano sem os seus efeitos colaterais do sol, é bom ficar atento às dicas para prevenir doenças típicas de verão.
Confira a lista de quatro problemas causados pela exposição ao sol. O verão começa oficialmente dia 21 de dezembro deste ano, mas antes disso é melhor ficar atento aos sintomas da maior estrela mais quente do planeta.



Pressão baixa
O problema é bastante comum e atinge mais mulheres grávidas e idosos. Acontece porque o calor faz com que a pressão dos vasos sanguíneos diminua e causa a dilatação das veias. O resultado é a queda de pressão, que quase sempre vem acompanhada por cansaço extremo e vômitos.
A hidratação é a melhor saída para evitar a pressão baixa. O corpo precisa receber líquidos saudáveis (água e sucos) e evitar exposição ao sol, como a prática de exercícios físicos ao ar livre. Se houver crise de pressão baixa, o recomendado é ingestão de líquido e colocar um pouco de sal embaixo da língua. A pessoa também deve deitar para que o sangue circule bem.

Retenção de líquidos
O inchaço é resultado da dilatação dos vasos sanguíneos. A solução neste caso é evitar ficar muito tempo sentado ou em pé. Para que é obrigado a ficar nessas posições sem movimentos, o ideal é separar alguns momentos do dia para esticar as pernas, dar um volta e fazer alongamentos, além de beber bastante líquido e evitar ingerir muito sal. Ao chegar em casa, o velho truque de colocar os pés para cima usando um travesseiro é uma recomendação médica.

Suor demais
Por que você sua? Para eliminar toxinas do corpo e equilibrar a temperatura corporal. Em contrapartida, transpirar pode ser bem desagradável, porque com o suor lá se vai o cheiro desagradável abatido por antitranspirantes, que nem sempre resolvem o problema. No calor, suar demais é normal mas requer cuidados. O uso de um bom desodorante contra odores pode ajudar, mas se o suor for excessivo (há casos de fungos na pele que provocam mal cheiros) é preciso buscar ajuda médica.

Alergias na pele
Já ficou muito tempo ao sol e algumas brotoejas apareceram? Você não é a única. Milhares de brasileiras sofrem com isso. O problema acontece porque as glândulas sudoríparas entopem. Para evitá-las, o ideal é usar roupas leves e frescas, bem arejadas.
Para quem sofre de assadura, a dica é a mesma. O ressecamento que provoca assadura pode aparecer na virilha e coxas. A pele deve ser mantida sempre arejada e fresca. O uso de roupas apertadas com tecidos grosseiros só agrava o problema.

Exercícios de respiração ajudam a eliminar estresse

Acordar com milhões de coisas na cabeça é regra para milhões de brasileiros. E aí que começa o estresse. Se houver aceleração no ritmo do dia a dia, o corpo reage produzindo cortisol, o hormônio do estresse eliminado pelo organismo cada vez que se depara com situações difíceis. A solução é respirar fundo.

Apesar de parecer amador, trabalhar a respiração dá resultados. E não é só para diminuir o estresse causado por circunstâncias delicadas, como uma reunião de última hora cuja qual alguém não está preparado para encarar. Respirar fundo também diminui a pressão arterial. É uma resposta benigna à reação de um corpo exausto e pressionado.

Os exercícios de respiração podem ser feitos em casa mesmo, ao acordar. Sempre que alguma ou dezenas de lembranças vêm à cabeça, a primeira atitude é atacar o cérebro com pensamentos positivos. Isso é uma preliminar adotada para a segunda etapa do exercício.

Depois que o cérebro começa a receber informações mais leves e agradáveis, é preciso partir para a respiração em si. Respirar fundo é do jeito que o médico explica numa consulta de rotina. Puxe o ar pelo nariz e solte pela boca. Faça isso cinco vezes e você dará outro sentido ao seu dia.